Ter um objecto feito à mão é ter parte de um pedaço de história. Talvez seja por isso, que as peças artesanais nos fascinam tanto quando se vive numa época onde tudo é tão imediato e padronizado.
Cada peça que faço é única e nada me dá mais satisfação do que saber que uma faca minha está a ser usada num jantar de família, num petisco de amigos, numa aventura. Saber que estes objectos tiveram o seu papel num momento de felicidade.

Paulo Tuna, The Bladesmith